A história do LED - A Eletroluminescência

Por mais de 30 anos, os LEDs têm sido usados em diversas áreas de aplicação, seja nos sistemas industriais, equipamentos de alta fidelidade, luzes automóveis ou publicidade. O desenvolvimento técnico do LED continua a passos largos. No decorrer dos últimos anos, a eficiência da luminosidade do LED tem aumentado para impressionantes 130 Lumen por Watt ou mais. Essa é uma tendência que continuará no futuro. Além disso, o efeito físico da electro luminescência foi descoberto há mais de 100 anos.


Um olhar na história do LED:
1907 O inglês Henry Joseph Round descobre que materiais inorgânicos podem acender quando uma corrente elétrica é aplicada. No mesmo ano, publica a sua descoberta no jornal "Electrical World".
No entanto, naquela época estava a trabalhar principalmente num novo sistema de orientação para o transporte marítimo, e essa descoberta foi inicialmente esquecida.
1921 O físico russo, Oleg Lossew, observa novamente o "efeito circular" da emissão de luz. Nos próximos anos, de 1927 a 1942, examinou e descreveu
esse fenómeno mais em pormenor.
1935 O físico francês, Georges Destriau, descobre a emissão de luz no sulfureto de zinco. Em honra do físico russo apelida o efeito de "Luz de Lossew". Hoje Georges Destriau recebe o crédito como inventor da electro luminescência.
1951 O desenvolvimento de um transistor marca uma etapa científica na física de semicondutores. Agora é possível explicar a emissão de luz.
1962 O primeiro díodo de luminescência vermelho (tipo GaAsP), desenvolvido pelo americano Nick Holonyak, entra no mercado. O primeiro LED na área do comprimento de onda visível marca o nascimento do LED produzido industrialmente.
1971 Como resultado do desenvolvimento de novos materiais de semicondutores, os LEDs são produzidos em novas cores: verde, laranja e amarelo. O desempenho e a eficiência do LED continuam a melhorar.
1993 O japonês Shuji Nakamura desenvolve o primeiro LED azul brilhante e um LED muito eficiente na faixa do espectro verde (díodo InGaN). Algum tempo depois também desenvolve o LED branco.
1995 O primeiro LED com luz branca da conversão da luminescência é apresentado e lançado no mercado dois anos mais tarde.
2006 Os primeiros díodos emissores de luz com 100 Lumen por Watt são produzidos. Essa eficiência pode ser superada apenas pelas lâmpadas de descarga de gás.
2010 Os LEDs de uma determinada cor com eficiência luminosa gigantesca de 250 Lumen por Watt já estão a ser desenvolvidos em condições laboratoriais. O progresso continua. Hoje, um maior desenvolvimento em direção ao OLED é visto como a tecnologia do futuro.

Fonte: www.ledvance.com.br

Voltar