Dispositivo de proteção contra surtos elétricos passou a ser obrigatório para novas ligações de energia

Equipamento é obrigatório para clientes da RGE que solicitarem novas ligações ou religamentos após reformas que exijam aumento de carga


A RGE, distribuidora da CPFL Energia que atende 381 municípios gaúchos, incluiu a instalação do Dispositivo de Proteção Contra Surtos (DPS) no padrão de entrada (popular “postinho”) de clientes que solicitarem ligações novas, religamentos após obras e reformas, ou aumento de carga. Para esses casos, a utilização do equipamento se tornou obrigatória a partir de 1º de março de 2019.

O que é DPS?

DPS é um dispositivo de proteção contra surtos elétricos, essencial para proteger os equipamentos elétricos e eletrônicos, evitando que os mesmos queimem.

É importante mencionar que normalmente outros aparelhos são confundidos com DPS mas não atuam da mesma forma. O Estabilizador de Tensão, por exemplo, de uso muito comum em computadores, apenas atenua pequenas oscilações da rede elétrica, mas hoje em dia os próprios aparelhos já têm uma resistência bem maior a oscilações desse tipo, além da rede elétrica também ser bem mais estável atualmente.

A proteção contra raios e grandes picos de tensão só o DPS oferece realmente. E são exatamente esses surtos elétricos que causam mais prejuízos como queima de aparelhos eletroeletrônicos.

O que são surtos elétricos?
Os surtos elétricos acontecem devido a vários fatores, como as descargas atmosféricas (os raios) que atingem redes elétricas, partidas de grandes motores e outras anomalias que podem ocorrer nas instalações elétricas.

Instalação
A RGE recomenda que a instalação do DPS seja feita por um profissional habilitado, uma vez que há variação de acordo com o esquema de aterramento, a capacidade de corrente da construção e a opção por uma instalação monofásica, bifásica ou trifásica. A utilização incorreta pode comprometer a eficácia do dispositivo.

Para saber mais sobre o kit padrão de entrada, o cliente pode acessar o site: www.cpfl.com.br/ligacaonova

Fonte: https://www.cpfl.com.br/

Voltar